7 maneiras de se preparar para o fim do mundo

Será que realmente precisamos nos preparar? Sim, de fato…

Sempre foi muito falado sobre o fim do mundo, mas ultimamente os rumores aumentaram. Existem conversas sobre acontecimentos apocalípticos durante o 100º aniversário das visões de Nossa Senhora de Fátima. A NASA desenvolveu um sistema de alerta que detecta quaisquer asteróides que poderiam atingir a Terra num golpe mortal.

Essas histórias, e o clima mundial, levaram ao movimento de “preparação para o apocalipse”. Pessoas de todo o mundo estão acumulando suprimentos e certificando-se de que sua casa é “à prova de apocalipse”. Eles fazem isso para garantir a sua própria sobrevivência quando o mundo explodir em desordem. O que um católico deve fazer diante de todos esses rumores? Devemos iniciar os preparativos para o fim do mundo?

Em certo sentido, sim, devemos viver cada dia como se fosse o último. Jesus disse: “Mas daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos do céu, mas unicamente meu Pai… Vigiai, pois, porque não sabeis a que hora há de vir o vosso Senhor” (Mt 24, 36-42). Hoje poderia ser o fim do mundo, ou pelo menos poderia ser o fim do nosso próprio pequeno mundo.

Além disso, o Catecismo prediz uma grande tribulação que acontecerá antes que Cristo venha novamente: “Antes da vinda de Cristo, a Igreja deverá passar por uma prova final, que abalará a fé de numerosos crentes” (parágrafo 675). As revelações implacáveis de abuso sacerdotal contra menores e o desafio que traz para a autoridade moral da Igreja parece uma grande tentativa apocalíptica.

Precisamos nos preparar, embora nossas preparações sejam bem diferentes do que o mundo espera. São Paulo nos dá a chave para a nossa própria “preparação para o apocalipse” em sua carta aos Efésios: “Por isso, vistam toda a armadura de Deus, para que possam resistir no dia mau” (Ef 6, 13).

Ele então começa a listar sete maneiras para nos prepararmos para o “dia mau”:

1) “Cingidos os vossos lombos com a verdade” (Ef 6, 14)

Jesus disse que haverá muitos que afirmarão ser o messias e que irão liderar as pessoas para o mau caminho. É por isso que temos de nos agarrar à verdade como proclamado por Cristo e sua Igreja. Se você não conhece a fé muito bem, agora seria o momento de mergulhar na beleza de dois mil anos de ensinamentos da Igreja.

2) “Vestida a couraça da justiça” (Ef 6, 14)

Não só devemos saber muito sobre a fé, devemos vivê-la. Conhecimento intelectual é uma coisa, mas ser “justo” significa levar uma vida de virtude. Leve uma vida virtuosa e você estará colocando a “couraça da justiça”.

3) “Calçados os pés na preparação do evangelho da paz” (Ef 6, 15)

Depois que Jesus autorizou seus apóstolos a sair para anunciar o Evangelho, Ele lhes disse: “E, quando entrardes nalguma casa, saudai-a; E, se a casa for digna, desça sobre ela a vossa paz; mas, se não for digna, torne para vós a vossa paz. E, se ninguém vos receber, nem escutar as vossas palavras, saindo daquela casa ou cidade, sacudi o pó dos vossos pés” (Mt 10, 12-14).

Somos todos mensageiros do “evangelho da paz” e nosso dever é anunciá-la a todos que encontramos. Cabe ao receptor, se a paz que deseja, dará frutos.

4) “Tomando sobretudo o escudo da fé” (Ef 6, 16)

Uma fé forte em Deus é uma forma essencial de que podemos nos preparar para o fim dos tempos, pois será a nossa fé que nos ajudará a perseverar através de momentos de provação. Como o Catecismo diz: “Porque ‘sem a fé não é possível agradar a Deus’ (Heb 11, 6) e chegar a partilhar a condição de filhos seus; ninguém jamais pode justificar-se sem ela e ninguém que não ‘persevere nela até ao fim’ (Mt 10, 22; 24, 13) poderá alcançar a vida eterna” (parágrafo 161).

5) “Tomai também o capacete da salvação” (Ef 6, 17)

Uma maneira de colocar o “capacete da salvação” é receber, tão frequentemente quanto possível, o “sacramento da nossa salvação”, a Eucaristia. Ao fazer isso, contamos com o poder salvador de Deus para ser o nosso sustento diário.

6) “[Tomai] a espada do Espírito, que é a palavra de Deus” (Ef 6, 17)

Enquanto vamos adiante no mundo, a melhor “espada” que poderíamos ter é a “palavra de Deus”. O próprio Jesus usou as Escrituras para derrotar as tentações do demônio no deserto e, assim, nós devemos imitar seu exemplo e mergulhar na palavra de Deus.

7) “Orando em todo o tempo com toda a oração e súplica no Espírito” (Ef 6, 18)

Acima de todas as coisas devemos orar “sem cessar” para nos prepararmos para o fim do mundo. A oração é o que une a “armadura de Deus” e lhe dá vida. Sem oração, não seremos capazes de suportar qualquer um dos futuros julgamentos.

Então, se você quer se preparar para a vinda do apocalipse, coloque a armadura de Deus, para que possa resistir no dia mau.


Fonte: Aleteia

Comments

comments

Cadastre seu e-mail para receber nossas publicações:

Delivered by FeedBurner

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *