Carta a Jair Bolsonaro

Tempo de leitura: 3 minutos

Deputado Jair Bolsonaro,

Somos um grupo de bispos e padres católicos que lhe escreve esta nota na tentativa de esclarecer, ao deputado e aos seus eleitores, que tipo de atuação política deve-se esperar da hierarquia da Igreja Católica.

1 – Fatos: Nota-se com frequência a manifestação de apoio explícito de ministros evangélicos em campanhas eleitorais. Deve-se, porém, notar, sem detrimento do papel cívico importante dessas pessoas, que as igrejas evangélicas não são organizadas hierarquicamente e que seus pastores gozam de maior liberdade de engajamento político.

O deputado deve ter notado, em sua longa atuação parlamentar, que inúmeros pastores evangélicos exercem o mandato de deputado e de senador, por exemplo, e com isso prestam um excelente serviço à sociedade brasileira.

Já do lado católico, em regra geral, quando algum padre é eleito como parlamentar: 1) ele não possui o apoio da hierarquia católica; 2) e geralmente defende mais os programas da esquerda do que os valores inegociáveis do magistério católico.

2 – Explicação dos fatos: Para compreender porque as coisas são assim, poderíamos fazer uma comparação com a estrutura do Estado Brasileiro, tão bem conhecida pelo deputado.

Assim como nenhum general da ativa irá declarar seu apoio institucional ao Deputado Jair Bolsonaro, também nenhum bispo da hierarquia católica irá declarar este apoio.

Por que isso? É porque a função institucional e suprapartidária das Forças Armadas é garantir o cumprimento da Constituição, não importe quem ganhar! Isso dá segurança ao pais. Ganhe quem ganhar, o brasileiro deveria poder dormir tranquilo sabendo que a Constituição será respeitada.

E a Hierarquia Católica? A Hierarquia também possui uma função suprapartidária de garantir aos fieis católicos a defesa dos chamados “valores inegociáveis”: a vida, a família, a educação dos filhos pelos pais, etc. Ganhe quem ganhar, este deveria ser o papel da hierarquia.

3 – Lamentamos que, em tempos recentes, o projeto comunista-socialista tenha manipulado estruturas da Igreja Católica para obter seus fins diabólicos. Temos visto ultimamente um processo de purificação e denúncia desta miséria dentro da Igreja.

Mesmo assim, pedimos a compreensão do deputado: temos a firme convicção de que a estrutura hierárquica da Igreja católica não deve entrar explicitamente na disputa eleitoral, sob pena de estarmos realizando o que nós mesmo denunciamos e condenamos no projeto da esquerda revolucionária.

Mas, saiba, deputado, assim como milhares de oficiais e soldados apoiam e votarão em sua candidatura, apesar de não haver apoio explícito das FFAA, enquanto instituição; também na Igreja Católica, milhões de fieis (sobretudo jovens! Mas, também milhares de bispos, padres e seminaristas!) olham com esperança para sua candidatura como uma possível abertura para a defesa dos valores inegociáveis da vida, da família, da educação das crianças pelos pais, etc.

Rezamos para que a Virgem Maria, Auxiliadora dos Cristãos, nos conceda a vitória das forças cristãs contra as forças materialistas e ateias.

Deus o abençoe!

* * *

Agradecemos aos senhores bispos e padres a deferência de escolher o Fratres para divulgação de sua carta.


Publicação Original Fratres

Comments

comments

Cadastre seu e-mail para receber nossas publicações:

Delivered by FeedBurner

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *