Feliz é o homem que confia em Deus

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

 
Em cada circunstância da vida, o cristão deve escolher Deus: foi o que disse o Papa ao comentar as leituras do dia durante a Missa matutina celebrada na Casa Santa Marta.
No centro da liturgia e da reflexão de Francisco, está um trecho da Bíblia em que Deus diz a Moisés: “Eis que hoje estou colocando diante de ti a vida e a felicidade, a morte e a infelicidade. Ouves os mandamentos de Javé, teu Deus, que hoje te ordeno, de andar em seus caminhos”.

Servidores dos deuses que não contam

A escolha de Moisés, afirmou Francisco, é aquela que o cristão deve fazer todos os dias. E é uma escolha difícil. “É mais fácil – reconheceu – viver deixando-se levar pela inércia da vida, pelas situações, pelos hábitos.” No fundo, é mais fácil se tornar o servidor de “outros deuses”:
“Escolher entre Deus e os outros deuses, que não têm o poder de nos dar nada, somente pequenas coisas que passam. E não é fácil escolher, nós temos sempre este hábito de ir onde as pessoas vão, como todos fazem. Como todos. Todos e ninguém. E hoje a Igreja nos diz: ‘Mas, pare! Pare e escolha. É um bom conselho. E hoje nos fará bem parar e, durante o dia, pensar um pouco: como é o meu estilo de vida? Por quais caminhos eu ando?”.
E com esta pergunta, prosseguiu Francisco, escavar mais profundamente e perguntar-se também qual é a minha relação com Deus, com Jesus. A relação com os pais, os irmãos, a mulher e o marido, os filhos. E aqui o Papa comenta o Evangelho do dia, quando Jesus explica aos discípulos que um homem “que ganha o mundo inteiro, mas se perde e arruína a si mesmo” não obtém qualquer “vantagem”:

Monumento aos fracassados

“Um caminho errado é o de procurar sempre o próprio sucesso, os próprios bens, sem pensar no Senhor e sem pensar na família. Estas duas questões: como é a minha relação com Deus, e como é a minha relação com a família. Uma pessoa pode ganhar tudo, mas no final, se tornar um fracassado. Fracassar. Aquela vida é uma falência. ‘Fizeram-lhe um monumento, pintaram um quadro para ele…’. Mas fracassou, não soube escolher direito entre a vida e a morte”.

Não escolhemos sozinhos

Vamos nos perguntar, insiste Papa Francisco, qual é a ‘velocidade da minha vida’, se ‘reflito sobre as coisas que faço’; e peçamos a graça de ter ‘a pequena coragem’ necessária para escolher, cada vez. Pode nos ajudar o ‘conselho tão bonito’ do Salmo 1:
“Feliz é o homem que confia no Senhor”. Quando o Senhor nos dá este conselho ‘Pára decide, decide’, Ele não nos deixa sozinhos. Está conosco e quer nos ajudar. Temos somente que confiar, ter confiança Nele. ‘Feliz o homem que confia no Senhor’. Hoje, quando nós paramos para pensar nestas coisas e tomar decisões, escolher, sabemos que o Senhor está conosco, ao nosso lado para nos ajudar. Nunca nos deixa ir sozinhos, jamais. Está sempre conosco, inclusive no momento das decisões”.
PAPA FRANCISCO

SE INCREVA NO BLOG JESUS, FILHO DE DAVI ME CURA – Blog de evangelização e formação católica. Clique nesse link e cadastre seu e-mail. É muito rápido e fácil! A Paz de Cristo

Comments

comments

Cadastre seu e-mail para receber nossas publicações:

Delivered by FeedBurner

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *