A ideologia de gênero é contra os termos “pai” e “mãe”

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Na Espanha, o Ministério da Educação da Junta de Andaluzia decidiu suprimir os termos “pai” e “mãe” da inscrição impressa para o próximo ano letivo. Os pais são considerados apenas “guardiães” – que tem a guarda – dos filhos. Na ficha de matrícula figuram apenas os campos “guardador 1” e “guardador 2” em lugar de pai e mãe.

O blog “Heraldos de Sevilla” comentou: “A Junta de Andaluzia elimina os termos “pai” e “mãe” de suas matrículas para agradar o coletivo homossexual. ( …) O movimento parece ser uma tentativa de mudar o sexo das palavras em favor da igualdade”.[1]

“Esta não é a primeira exigência do lobby [homossexual] nas escolas” – comenta o site La Gaceta – “já que considerou ‘discriminatória’ a celebração do Dia das mães e dos pais e pediu para mudar as festividades para o Dia Internacional das Famílias – 15 de maio”. Este seria um dia em que “todas as crianças podem celebrar a diversidade da família de nossa sociedade“, argumentaram.[2]

A iniciativa do governo causou a indignação dos pais, que a consideram absurda e ridícula.

Por aí se entende porque nos países onde a ideologia de gênero foi aplicada, sob qualquer pretexto, os pais perdem a guarda dos filhos para o Estado. Assim, chamou a atenção do mundo inteiro um fato que aconteceu na cidade de Naustdal, Noruega, onde “uma família cristã formada pelo romeno Marius Bodnariu e a norueguesa Ruth tiveram seus cinco filhos sequestrados pelo governo, após uma denúncia encaminhada ao serviço social do país, ‘alegando radicalização e doutrinação cristã’.” Na Alemanha, os pais de nove filhos foram presos porque uma filha se recusou a participar da aula de “educação sexual”.[3]

A famigerada ideologia de gênero não se contenta em suprimir os sexos masculino e feminino com o uso da palavra “gênero”, mas quer suprimir também os termos “pai” e “mãe”. Isto é a doutrina comunista posta em prática. Se os pais são apenas guardiães dos filhos, quem então serão os pais verdadeiros? O Estado totalitário, que decidirá como devem ser educadas as crianças?


[1] http://heraldodesevilla.blogspot.com.br/2017/06/la-junta-de-andalucia-elimina-los.html acessado em 12/06/2017

[2] http://gaceta.es/noticias/junta-andalucia-llama-personas-guardadoras-los-padres-ofender-lobby-gay-08062017-1245 acessado em 12/06/207

[3] https://ipco.org.br/ipco/36379/


Fonte: Instituto Plínio Corrêa de Oliveira

Comments

comments

Cadastre seu e-mail para receber nossas publicações:

Delivered by FeedBurner

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *