O aborto e a incoerência dos “direitos humanos”

No final de 2014, um portal de notícia europeu (Express), afirmou que uma equipe de pesquisadores da Universidade Sheffield e do Centro de Astrobiologia da Universidade de Buckingham, no Reino Unido, revelou ao mundo a fotografia do que seria o primeiro organismo extraterrestre, uma pequena estrutura composta por carbono e oxigênio. Essa descoberta, ainda não foi oficializada, contudo, não deixa de chamar a atenção.

Oficialmente, não se tem registro de vida extraterrestre, muito embora os cientistas têm cada vez mais certeza que encontrarão. O físico Michio Kaku, da City College New York acredita que as probabilidades de encontrar vida fora da Terra é extremamente alta, pois, segundo ele, cerca de 25% da estrelas têm planetas com características parecidas com a da Terra. Mas ele também é categórico em dizer que isso não quer dizer necessariamente que será encontrada vida inteligente. Kaku acredita que serão encontramos micro organismos, como bactérias, amebas e seres unicelulares.

Bom, você deve estar se pensando, o artigo se trata de aborto e inicia-se com vida extraterrestre, mas é isso mesmo que chama a atenção. Pois, seres unicelulares e amebas encontradas fora da Terra recebe o status de “vida” extraterrestre. Já uma feto no início de gestação é considerado um amontoado de células e só.

Os defensores do aborto, postulam que o feto nos primeiros dias e nos primeiros meses, alguns dizem, os três primeiros meses, esse pequeno ser humano não é exatamente uma vida, pois ainda não foi formado completamente o sistema nervoso. Chamam de um “amontoado de células”.

E isso não deixa de verdade, é realmente um amontoado de células. Agora pense, você também é um amontoado de células, só que um amontoado bem maior. Estima-se que em aproximadamente sete anos, um ser humano adulto troca todas as suas células. A medida que nosso organismo produz aproximadamente 450 trilhões de células por dia e vão repondo as que vão morrendo.

Segundo o Sr. Evandro Niero, doutor em biologia, em entrevista ao UOL, afirmou que, por exemplo, as células do tecido que envolve o estômago são trocadas entre 4 a 7 dias e as células da epiderme, a parte mais superficial são totalmente trocadas aproximadamente a cada 15 dias.

Somos um grande amontoado de células em constante mudança e nem por isso, mesmo trocando todas as nossas células deixamos de ser quem somos. Ou seja, a existência de uma pessoa está muito a quem do que ser simplesmente um amontoado de células. Você não é você de 10 anos atrás, por exemplo. Nesse período todas as suas células foram trocadas, algumas delas várias e várias vezes e nem por isso, você deixou de ser você.

Há uma grande discussão médica/científica sobre o início da vida. Se é no momento da fecundação ou após 3 meses, por exemplo, que é o período que se forma o sistema nervoso. Mas não chegaram a uma conclusão definitiva. Eu não sei você, mas já ouvi o coração de um bebê no ventre de sua mãe com pouquíssimos dias, segundo o médico, tinha aproximadamente 6mm e afirmo, foi uma das melhores sensações da minha vida. Já havia vida! Mesmo tão pequeno.

Tenha absoluta certeza, Deus sonhou com a vida de todos antes mesmo da criação do mundo! Ele sonhou com a sua vida, com a minha vida, com a vida de toda sua família. Podemos ver isso em Jeremias 1, 5 “Antes que no seio fosses formado, eu já te conhecia; antes de teu nascimento, eu já te havia consagrado, e te havia designado profeta das nações.”

O ventre da mãe é local onde Deus coloca Sua Mão e nos tece, conforme podemos ver em Salmos 138, 13 “Fostes vós que plasmastes as entranhas de meu corpo, vós me tecestes no seio de minha mãe.”

Infelizmente nossa sociedade vive uma grande crise moral, em que o senso do utilitarismo impera. Se alguma pessoa é útil para meus objetivos e caprichos ela é bem vinda, se não é, descarta-se sem muita cerimônia. Isso acontece com nossos idosos, doentes e nossas crianças.

Liberar o aborto é querer tratar da consequência e não combater a raiz do problema. Gravidez tida com indesejada é um problema muito mais sério e profundo do que simplesmente legalizar o aborto. Com amplo financiamento público, incentiva-se a promiscuidade, a prostituição e o sexo livre. Somos bombardeados por todos os lados com imagens sensuais, músicas, filmes, roupas, etc.

Não tratar as causas, seria como, por exemplo, se numa pequena cidade houvesse um grande surto de febre alta e as autoridades do município só se preocupassem em tratar a febre, ou seja, a consequência, mas não buscar as causas desse problema. De onde vem essa febre? Quais as causas?

A castidade é tida como tabu! E quando se fala de castidade logo se imagina em virgindade, mas não é isso, ou melhor, não é só isso. Uma pessoa casada, por exemplo, deve viver a castidade. Deve ser fiel ao seu cônjuge e mesmo se por algum motivo, o marido ou a esposa não possa ter relações regulares durante algum período, deve-se abster de relações.

Mas não é isso que o mundo ensina. Ensina o contrário, que cada vez mais cedo deve se perder a virgindade e ter quanto parceiros for possível e que os namoros devem sim, serem “contemplados” com relações sexuais. Não quero aqui me estender nesse assunto, mas o ataque para isso é constante e sistemático. Faça o teste, ligue o rádio de sua casa e vá passando de estação em estação e a grande maioria das músicas têm teor erótico, teor sexual, bebida, etc.

Desse modo, o pensamento é ter uma vida sexual desregrada e se por um acaso, ocorrer uma gravidez mata-se a criança. A parte mais indefesa, aliás, totalmente indefesa. Nada pode fazer, não entende o que acontece, não sabe o que está acontecendo, não tem força física pra se defender, força intelectual e é morta dentro do ventre da própria mãe.

Definitivamente, um crime muito cruel! Um pecado gravíssimo! A criança que não tem absolutamente nenhuma culpa da gestação é a grande punida. O primeiro direito humano é o direito de nascer e não o direito de matar a criança.

Não estou aqui julgando quem fez isso. Se você fez isso e se arrepende, se for católica, faça uma boa confissão! Use esse erro, esse momento ruim e transforme em coisas boas! Que esse acontecimento seja o início para uma nova vida, uma conversão e que seu exemplo, sirva para ajudar mais pessoas que pensam em cometer o mesmo erro.

Gostaria também de deixar claro, que o aborto não é uma decisão somente da mulher! O homem também aborta, quando abandona a mulher grávida, quando não cuida e não dá assistência.

O movimento feminista, que diz defender as mulheres, na verdade, fazem o contrário. Reforçam ainda mais o pensamento de “objetificação” da mulher. Defende uma total liberdade sexual que colocam as mulheres numa situação de apenas um objeto sexual.

Como dizia o saudoso Padre Leo, “o ser humano é o único ser que a fêmea é mais bonita que o macho. Veja por exemplo, os leões. Os leões machos são mais bonitos que as leoas. O pavão, o pavão macho é lindíssimo já a fêmea não, já o ser humano não! A mulher é muito mais vistosa e bonita que o homem”.

A mulher é o primor da criação de Deus! É no ventre da mulher que começa uma vida, é o local mais sagrado do mundo. Foi pelo ventre de uma Mulher, de Maria de Nazaré, de Nossa Senhora que veio nossa redenção, foi o caminho escolhido por Nosso Senhor Jesus Cristo.

Um feto não é só um amontado de células! É uma pessoa, é um ser humano! É muito mais que físico. A vida é muito mais que física, a vida é imaterial.

A própria morte é imaterial. Por exemplo, quando um familiar morre e você esta diante do caixão dessa pessoa, você sabe que o corpo da pessoa, ou seja, um grande amontoado de células está ali, mas a pessoa não está mais. Isso é para uma pessoa religiosa, crente em Deus quanto para qualquer ateu convicto e honesto.


A Paz!

Fernando Y. Kanizawa
[email protected]

CAMINHO SAGRADO
www.caminhosagrado.com
www.facebook.com/caminhosagradoweb
www.twitter.com/@jesusmariajosek
www.instagram.com/caminhosagradodosenhor

Comments

comments

Cadastre seu e-mail para receber nossas publicações:

Delivered by FeedBurner

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *