O triunfalismo religioso não é cristão

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

A cada dia que passa, vemos nossos irmãos e irmãs cada vez mais como objetos, como coisas. Se for útil para mim, o terei por perto, tentarei o máximo cultivar amizade, senão descarto. Como já bem dizia o saudoso Padre Leo “ninguém nos ama, as pessoas amam a imagem que acham que têm da gente.”

Isso é uma grande verdade! Infelizmente, cada vez mais comum vermos casais que olham a paternidade como algo ruim, algo que irá atrapalhar. Um filho, para muitos é um estorvo! Uma pessoa que irá atrapalhar o crescimento profissional e social. Muitos descartam completamente essa vontade de Deus para os casais, que é gerar filhos. Outros, por sua vez, às vezes por um “acidente” até têm os filhos, mas não cuidam! Não dão atenção, deixam aos cuidados de babás e professores ou simplesmente descartam em latas de lixo, terrenos e assim por diante.

Esse pensamento de “utilidade” ou de “coisificação” do próximo chega também ao nosso relacionamento com Deus. Muito comum infelizmente, colocaram o Senhor no lugar do servo e o servo no lugar do Senhor.

Muitos têm como objetivo de vida única e exclusivamente o crescimento financeiro e social. A vitória financeira a qualquer custo, e às vezes, um custo alto! Um matrimônio que se vai, um filho que mesmo morando junto às vezes, cresce longe dos pais e assim por diante. Derrota, nem pensar! Sempre vencer! Ainda mais, nós brasileiros que mesmo perdendo, às vezes nos valemos do famoso e diabólico “jeitinho brasileiro” para tirar vantagem das coisas e pessoas.

Temos um discurso religioso com esse mesmo pensamento que cada dia cria mais força! Um discurso triunfalista, só de vitórias e glórias que de maneira alguma é cristão! Temos a religião self-service, ou seja, tem para todos os gostos. E claro tudo com justificação bíblica segundo os defensores dessa teologia da prosperidade. Valem-se de versículos soltos, isolados e sem o devido contexto para venderem seus peixes.

Orações do tipo “eu determino isso… eu determino aquilo… nós determinados isso…” e assim por diante e outras também “Deus vai te abençoar se você exercitar sua fé, se você der o melhor.” No caso, exercitar a fé é dar dinheiro e dar o melhor é também dar dinheiro, dar os bens. Agora te pergunto, é fácil dar dinheiro?! Fácil, claro! Ainda mais quando se tem dinheiro. “Comprar” uma relação com Deus é fácil, quero ver conquistar essa relação, dar realmente o seu melhor, o seu coração, a sua vida.

Com dor no coração digo, esse pensamento podre entrou na Igreja Católica! Em muitos grupos de oração e de alguns pregadores, já vê algo muito parecido. Triste…

Não estou dizendo que não devemos devolver nossos dízimos e ofertar sempre que há necessidade. Não é isso! O dízimo e ofertas são também uma demonstração do nosso amor a Deus, um sinal de desprendimento das coisas materiais. Mas é uma das demonstrações de amor a Deus. Deus não quer, aliás, Deus não precisa do seu dinheiro. Deus quer você, a sua salvação. Sua e da sua família. De nada adianta você ser o maior dizimista da sua comunidade se não é convertido, convertido de verdade.

As iscas para atrair os fiéis e/ou novos fiéis são bíblicas! Usam versículos como Filipenses 4, 13 “Tudo posso naquele que me fortalece.” Realmente, um versículo forte, reconfortante em momentos complicados ou até mesmo motivadores, tudo posso. Mas frisam muito que o poder nesse caso, são as vitórias financeiras. Esquecem de ler os versículos anteriores, não precisam muitos, leia do versículo 10 até o 13 e verás que o contexto, fala de perseguições, provações, fome e assim por diante. Tudo posso naquele que me fortaleza, quer dizer que podemos passar por essas tribulações.

Nem mesmo Jesus que é Jesus determinou algo que fosse fora da vontade de Deus Pai, vemos isso na agonia mortal no Horto das Oliveiras, conforme São Lucas 22, 42 “Pai, se é de teu agrado, afasta de mim este cálice! Não se faça, todavia, a minha vontade, mas sim a tua.” Se nem mesmo Jesus determinou algo, mas sim, fez a vontade de Deus pai quem são essas pessoas para determinar algo?!

Imagino quantas e quantas noites Jesus e os Seus discípulos dormiram ao relento, sem um teto sobre as cabeças, talvez, quem sabe até com fome. Vemos em São Mateus 8, 20 “Respondeu Jesus: As raposas têm suas tocas e as aves do céu, seus ninhos, mas o Filho do Homem não tem onde repousar a cabeça.”

Aliás, Jesus e Sua família, a Sagrada Família sempre teve uma vida financeira muito simples e humilde. É possível constatar isso na apresentação do menino Jesus no templo, quando São José e Nossa Senhora compram apenas um par de pombinhos, conforme São Lucas 2, 24 “e para oferecerem o sacrifício prescrito pela lei do Senhor, um par de rolas ou dois pombinhos.” Note que na lei judaica, o par de pombinhas era quando não se tinha posses suficientes para um cordeiro, conforme Levítico 12, 8 “Se as suas posses não lhe permitirem trazer um cordeiro, tomará duas rolas ou dois pombinhos, uma para o holocausto e outro para o sacrifício pelo pecado. O sacerdote fará por ela a expiação, e será purificada.”

Triste e muito comum encontrarmos pessoas frustradas com a religião e com Deus! Algumas se diziam católicas, mas nunca foram, não iam a Missa, não rezavam, não estudavam a Bíblia e num determinado momento mudam de religião atraídas por essas iscas. Lá também não convertem o coração a Deus, buscam apenas essas vitórias e os triunfalismo que nunca terão e se frustram! Questionam a Deus, questionam a fé, questionam o papel da religião em nossa sociedade. Muitos, inclusive fazem dessa experiência um caminho ao ateísmo.

Isso é grave! Muito grave! Não são apenas menos fiéis nos templos e nas comunidades, são menos almas no céu, menos almas salvas! A Bíblia sempre é muito atual, mas talvez, se houver alguma ou algumas passagens mais atuais, uma delas seja a segunda carta a Timóteo. Leia depois e você também constatará o que eu digo.

Não estou aqui dizendo que ter êxito profissional é pecado! Muito pelo contrário, é bênção de Deus, desde que seja de forma honesta é bênção de Deus! Ganhar dinheiro é pecado quando vem de forma ilícita, ou seja, de forma desonesta e/ou imoral. Ter dinheiro se torna pecado quando o dinheiro e o poder ser tornam nosso Deus! A verdadeira idolatria! Idolatria é tudo aquilo que esta no lugar de Deus ou entre Deus e nós. Hoje, o dinheiro é um Deus de muitos, inclusive de muitos que se dizem cristãos.

Somos filhos de Deus que é dono do outro e da prata (conforme Ageu 2, 8) e provaremos os melhores frutos dessa terra, conforme Isaías 1, 19 “Se fordes dóceis e obedientes, provareis os melhores frutos da terra; 20. se recusardes e vos revoltardes, provareis a espada. É a boca do Senhor que o declara.”

Mas note no início do versículo vemos que tem um condicional “se”… se fordes dóceis e obedientes… Será que verdadeiramente somos dóceis a vontade de Deus e obedientes?!

Quando se fala em prosperidade na Bíblia não significa exatamente ganhar muito dinheiro ou ter muitos bens. Significa que o dinheiro que você tem rende, não falte nada para você e sua família. Você deve ter algum amigo ou familiar que tem uma renda muito alta, mas sempre esta faltando dinheiro, sempre esta devendo. E também, deve conhecer alguém que mesmo ganhando bem menos, tem a vida mais organizada e tranqüila do esse seu amigo que ganha bem mais. Talvez você seja um deles, ou o que ganha muito e sempre esta devendo ou o que ganha pouco, mas o dinheiro rende, é próspero.

São Paulo vai dizer em Romanos 8, 28 “Aliás, sabemos que todas as coisas concorrem para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são os eleitos, segundo os seus desígnios.” Talvez essa dificuldade financeira que você passa hoje, seja uma bênção de Deus. Mas como assim!? É através dessa dificuldade que Deus vai trazer você e sua família para mais perto de você. Talvez seja nessa dificuldade que você realmente tenha confiança em Deus, verdadeira confiança e O tenha como primeiro em sua vida.

“Porque a raiz de todos os males é o amor ao dinheiro. Acossados pela cobiça, alguns se desviaram da fé e se enredaram em muitas aflições.” 1 Timóteo 6, 10

 

A Paz!

Fernando Y. Kanizawa
[email protected]

CAMINHO SAGRADO
www.caminhosagrado.com
www.facebook.com/caminhosagradoweb
@jesusmariajosek
www.instagram.com/caminhosagradodosenhor

Comments

comments

Cadastre seu e-mail para receber nossas publicações:

Delivered by FeedBurner

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *