Por que a Igreja Católica usa a cruz invertida, um símbolo satânico?

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

hqdefault
A CRUZ INVERTIDA : Também chamada Cruz de São Pedro é a cruz dos “satanistas”, alegam muitos protestantes. Essa afirmação soa um tanto chocante e demonstra uma profundo desconhecimento da história dos símbolos cristãos  por parte daqueles que a difundem!

Porém, assim declara um site evangélico: “No trono em que o papa estava sentado durante uma cerimônia no monte onde Jesus supostamente pregou o Sermão da Montanha, uma lápide atrás da cabeça do papa mostra uma cruz invertida de origem satânica!
Explicação : Existe um motivo concreto para o uso da Cruz invertida, como explica o próprio livro evangélico: “História Eclesiástica: os primeiros quatro séculos da Igreja cristã”, de Eusébio de Cesaréia, editado pela CPAD – Casa Publicadora das Assembléias de Deus (2000), pág. 79:

“Pedro parece ter pregado aos judeus da dispersão em Ponto, Galácia, Bitínia, Capadócia e Ásia, e no fim chegou a Roma e foi crucificado de cabeça para baixo, pois pediu para si esse sofrimento”.

Antes de Eusébio, o Patriarca Orígenes (+253 DC) já afirmara a mesma coisa: “Pedro, finalmente tendo ido para Roma, lá foi crucificado de cabeça para baixo”. Se  consultarmos a “Grande Enciclopédia Larousse Cultural“, ilustrada, vol. 7 (1998), verbete “Cruz”, na pág. 1713, verificamos que existe um quadro contendo 26 tipos de cruzes, entre elas (a nº 3), uma cruz invertida devidamente chamada “cruz de São Pedro”, por fazer referência ao martírio do bem-aventurado Apóstolo. Como então podemos ver, a cruz invertida tem uma origem cristã e não satânica.
Em nenhum momento a Bíblia diz ser a cruz invertida a cruz de Satanás. Portanto, somos obrigados a refletir: O que vale para os evangélicos e protestantes em geral, é o que está escrito na Bíblia, ou o que consta nos manuais satânicos, escritos por homens ignorantes plagiadores, que reconhecem que a cruz invertida de São Pedro tem origem primeiramente cristã (com uma antecedência de quase 1000 anos)?

Outros mal-entendidos

Na Bíblia,  Deus aprecia o incenso, do Génesis ao Apocalipse; os pagãos também ofereciam incenso as suas “divindades”. Satanás também era designado como “Estrela da Manhã” em (Is 14,12). Já no Novo Testamento Jesus Cristo é a “Estrela da Manhã” (Ap 22,16)… Na Bíblia, apenas o pagão Herodes comemora aniversário (Mc 6,21), não sendo isto prática dos judeus nem cristãos, mas os cristãos de hoje, incluindo os evangélicos, seguindo essa prática também comemoram seus aniversários e até de suas igrejas. Como no caso da cruz invertida, estes não são motivos para concluirmos que Deus seja uma ‘divindade pagã’, ou que Jesus seja Satanás e que os cristãos evangélicos ou católicos sejam pagãos, porque comemoram o próprio aniversário.
Pedro foi crucificado quase mil anos antes dos satanistas forjarem essa paródia com a Cruz de Cristo, símbolo sagrado para os cristãos. O protestantismo surgiu mais de mil e quinhentos anos depois do surgimento do cristianismo, e não deveriam se juntar aos satanistas nessa maliciosa intenção de vilipendiar um símbolo tão nobre da cristandade e da Igreja de Jesus Cristo.  Já escrevia São Paulo:

“… são inimigos da cruz de Cristo. O fim é a perdição, e o deus deles é o ventre, e a glória deles é para a confusão deles mesmos, que só pensam nas coisas terrenas.” (Fl 3,18-19).

Baseado no artigo de Fernando Nascimento, Cai a farsa.
 
Fonte: www.igrejamilitante.wordpress.com
 

Comments

comments

Cadastre seu e-mail para receber nossas publicações:

Delivered by FeedBurner

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *