QUANDO A MORTE SE TORNA VIDA!

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Quando pensamos na morte como fim de tudo, nos invade um medo terrível, isto porque nossa fé é pequena e instável, não estamos dando sentido à nossa vida.
Padre Léo sempre pregou sobre a morte, de encará-la de forma natural, de tratá-la como amiga, pois ela é quem vai nos levar para Deus.
Esse pequeno texto, mas profundo, tirado do livro: “Servir no Espírito”, ele nos apresenta uma visão diferente: “Nós, cristãos, precisamos ter uma postura diferente diante da morte”.
A esperança da glória é fruto da vitória de Jesus sobre a morte. Essa certeza é suficiente para que o cristão enfrente a morte, sem medo de caminhar para a eternidade.
“Nós cremos que Jesus Cristo Vivo é a nossa ressurreição; que não nascemos para morrer, mas morremos para entrar definitivamente no coração de Deus. Para nós a vida não nos é tirada, mas transformada.
A morte é a nossa última morada, a passagem para a vida plena que está escondida em Deus e que nos foi revelada plenamente pela morte e ressurreição de Jesus. Por isso precisamos celebrar muito mais a ressurreição, o infinito amor misericordioso de Deus do que a morte como um fim trágico. Jesus, ao passar pela morte e ressurreição, veio dar um sentido totalmente novo à vida e à morte do cristão. Por isso não podemos temer a morte”.

O grande desafio para o homem deste tempo é viver buscando a sua conversão.
“Os que se preocupam muito com a vida depois da morte, na verdade não estão vivendo plenamente esta vida”.

Padre Léo nos faz perguntas que precisamos responder:
“Qual a meta que buscamos com o estilo de vida que vivemos?
Para onde estamos direcionando nossa vida?”

O sofrimento dos bons, aqueles que morrem injustamente, prematuramente… São mistérios que acompanham a nossa história.
Como ter esperança na vida, num mundo cheio de “morte”? Apesar de tantas contradições, uma luz chega aos corações. Mas é preciso ter fé, uma fé que enxerga o eterno, que experimenta o poder de Deus.
“Quando tudo isso é visto sob a efusão do Espírito Santo, a morte se torna vida, e a morte de um servo de Deus é semente de vida nova e conversão para muitos”.

Hoje, 04 de janeiro, nos lembramos oito anos de eternidade do saudoso padre Léo. A morte de um ente querido tem sentido quando o seu sofrimento é oferecido ao altar, em sacrifício de muitas almas. Padre Léo trilhou esse caminho de cruz e recebeu Vida plena e definitiva: ressurreição. Sua morte tornou-se semente de vida e conversão para muitos.
Assim, entendemos suas últimas palavras: “Depois do calvário vem a ressurreição”.

Comments

comments

Cadastre seu e-mail para receber nossas publicações:

Delivered by FeedBurner

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *