Tenha fé, o Senhor Jesus vem ao nosso socorro

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Jesus Caminhando sobre as aguas Jesus nos socorre
Como todas as pessoas também passei e passo por períodos de dificuldades, as vezes no trabalho, com família, financeiro, etc. Pela graça de Deus aprendi que dificuldade se passa de joelhos, orando  a Deus e de preferência em frente ao Sacrário que para nós, católicos é o centro de nossa fé, pois acreditamos ser a Carne e o Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Alguns dias atrás no horário de almoço fui a paróquia próxima do trabalho para orar e chegando na capela vi um homem de pé muito próximo ao Santíssimo falando alto, tão alto que as vezes era difícil a compreensão. Achei que fosse algum profanador que infelizmente aumenta cada vez mais. Sinceramente fiquei o observando e estava disposto a fazer qualquer coisa para que não profanasse o Santíssimo caso tentasse. Nisso, me coloquei de joelhos e iniciei minhas orações, comecei pedindo a Deus que se aquele homem estivesse ali para profanar o Santíssimo que fosse repreendido o espírito imundo que com ele estivesse. Aliado a esse meu temor, também veio os preconceitos que tanto carregamos, pois esse homem estava sujo, suado e seu cheiro era perceptível em toda a capela. Algumas mulheres que ali estavam saíram, o que é perfeitamente compreensível visto estarmos cercados de violência. Mas pois bem, continuei ali e inevitavelmente escutava a conversa que ele tinha com o Santíssimo e quase ao mesmo tempo percebi que esse homem começava a chorar.
Comecei prestar mais atenção no que ele dizia e basicamente era algo como pedindo misericórdia a Deus por estar doente, não conseguir emprego, por estar sozinho e não ter mais ninguém por ele nesse mundo, pedia para não morrer, etc. No banco próximo ao altar pude ver algumas caixas de remédio, alguns papéis que pareciam receitas médicas e curriculos. Aquele homem certamente estava a dias procurando emprego.
Em poucos minutos já não me sentia mais no direito de orar por mim e comecei a interceder por esse homem que aos prantos apresentava ao Senhor problemas muito mais sérios que os meus. Me senti tão miserável por ter ido ali pedir a Deus por algumas questões tão mais simples de se resolver. Me veio muito forte ao coração a passagem de São Mateus 8, 23-26:

“23. Subiu ele a uma barca com seus discípulos.
24. De repente, desencadeou-se sobre o mar uma tempestade tão grande, que as ondas cobriam a barca. Ele, no entanto, dormia.
25. Os discípulos achegaram-se a ele e o acordaram, dizendo: Senhor, salva-nos, nós perecemos!
26. E Jesus perguntou: Por que este medo, gente de pouca fé? Então, levantando-se, deu ordens aos ventos e ao mar, e fez-se uma grande calmaria.”

Me senti como se estivesse nessa barco e que Jesus dizia para mim “homem de pouca fé, porque tem tanto medo?”.
Fui para orar a Deus, pedir ajuda por um momento de mudanças e de dificuldades, as vezes confesso me faltava fé que o Senhor me ajudaria passar e sai dali com a fé renovada e com grandes ensinamentos. O primeiro foi a oração daquele homem, uma oração sincera e não só uma conversa, e sim uma oração com o coração aberto. Muitas vezes pensamos em orações com bonitas palavras, organizadas, etc. Esse homem não, abriu seu coração e conversou com Jesus como se estivesse desabafando com um amigo e ele está certo! Jesus é o nosso melhor amigo! Outra coisa que aprendi foi que Jesus está conosco o tempo todo, mesmo que a tempestade balance nosso barco com toda a força, o Senhor Jesus nos ajudará no momento certo.
As vezes até pensamos que Jesus não está cuidando de nós, mas mesmo quando achamos que Ele está distante, que Ele não está em nosso barco quando a tempestade chegar Ele virá andando sobre as águas como diz em São Mateus 14, 22-27:

“22. Logo depois, Jesus obrigou seus discípulos a entrar na barca e a passar antes dele para a outra margem, enquanto ele despedia a multidão.
23. Feito isso, subiu à montanha para orar na solidão. E, chegando a noite, estava lá sozinho.
24. Entretanto, já a boa distância da margem, a barca era agitada pelas ondas, pois o vento era contrário.
25. Pela quarta vigília da noite, Jesus veio a eles, caminhando sobre o mar.
26. Quando os discípulos o perceberam caminhando sobre as águas, ficaram com medo: É um fantasma! disseram eles, soltando gritos de terror.
27.    Mas Jesus logo lhes disse: Tranqüilizai-vos, sou eu. Não tenhais medo!”

Com toda certeza foi um dia de grande aprendizado, foi um dia que fui tão fortemente evangelizado em tão pouco tempo como poucas vezes.
Sai renovado, com a fé renovada, fortalecido e com a absoluta certeza que o Senhor Jesus está cuidando de mim e dos meus.
Não perca a fé meu irmão e minha irmã, o Senhor Jesus está em nosso barco durante a tempestade e caso você sinta-se distante Dele, a hora que menos esperar Ele virá andando sob as águas para socorre-lo(a).

A Paz!
Fernando Y. Kanizawa
[email protected]

CAMINHO SAGRADO
www.caminhosagrado.com
www.facebook.com/caminhosagradoweb
@jesusmariajosek
www.instagram.com/caminhosagradodosenhor

Tenha fé, o Senhor Jesus vem ao nosso socorro

Comments

comments

Cadastre seu e-mail para receber nossas publicações:

Delivered by FeedBurner

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *