Volte para casa, volte para a Igreja Católica!

Tempo de leitura: 7 minutos

Sunset view of Basilica St Peter and river Tiber in Rome. Italy
Acredito que uma pessoa que sintetizou muito bem a visão que muitos têm da Igreja Católica Apostólica Romana, foi o Padre Paulo Ricardo, ele diz que foi criado um espantalho da Igreja ao qual é utilizado para caluniar e difama-la.
Dou meu testemunho! Sou de uma famíliade “católicos de IBGE”, ou seja, nunca fomos católicos de verdade, no entanto, na minha cabeça desde criança sempre tive em mente que a Igreja era Santa e sinceramente não me passava pela cabeça questiona-la.
Contudo, depois de adulto, com os dois pés no mundo, tive sérios problemas com depressão e muita perturbação com pesadelos horrendos com o inimigo, via vultos, ouvia barulhos e assim por diante. Chegou um ponto que nem me assustava mais tanto, visto isso ter se tornado muito comum.

Tinha um fortíssimo desejo de suicídio mas nunca tinha coragem, quando o desejo era mais forte buscava me distrair e refugiar em outras coisas, geralmente bebida e as demais coisas que o mundo oferece. Mas quando acabava, ai sim, a coisa ficava ainda pior.

Uma certa madrugada, estava decidido a fazer o que todas as noites deitava pensando em fazer, que era cometer o suicídio. Não me recordo bem o horário, mas certo que já passava das duas da manhã, estava muito perturbado e quando ia fazer o que não deveria, me veio na mente muito forte um padre chamado Clemente, um bom homem, um exemplar sacerdote polonês, que hoje, certamente já deve ter a idade bem avançada e meus amigos do grupo de jovens da RCC. Pessoas que erroneamente as troquei pelos amigos de futebol e os amigos do mundo. Mas a semente plantada há anos estava brotando naquele momento. Veio muito forte na minha mente, o padre Clemente, como de costume muito amável e de uma simpatia ímpar, chamando para a catequese, Santa Missa e grupo de oração, além de meus amigos do grupo de jovens, felizes e louvando a Deus. Pessoas, que infelizmente não me lembrava há bastante tempo naquela época.
Senti a presença de Deus no apartamento que morava, me ajoelhei, chorei como poucas vezes e comecei a rezar. Senti um sono tão profundo, como nem lembrava mais o que era, por que também tinha insônia muito forte.

No dia seguinte de manhã, antes de sair para o trabalho, peguei uma Bíblia que havia ganhando de minha mãe no aniversário de 18 anos, que raramente abria e comecei a ler. Esse hábito virou algo diário, além das minhas orações e foi a partir dai que minha vida começou melhorar. Tive também ajuda de amigos, que não sabiam o que estava acontecendo comigo, mas que Deus os usavam como anjos. Geralmente nos piores dias, eles apareciam sempre brincando, conversando e chamando para ir para a casa deles, isso me ajudou muito sem dúvida.

A intenção não é falar mal de religião de ninguém, tão pouco questionar algo. Aqui não é essa ideia! Mas nesse processo apareceram algumas pessoas protestantes, ou evangélicas como preferir e de tanto falar que eu iria para o inferno se não mudasse de religião, como eu não tinha quase nenhum conhecimento, chegou num determinado momento, que isso começou me preocupar realmente. Muito embora eu escute isso desde o começo da adolescência, mas como mencionei acima, para mim, a Igreja Católica era Santa e inquestionável e por isso, nunca dei muito ouvido, sentia na verdade era muita raiva. No entanto, dessa vez era diferente. Era diferente, por que só a perturbação e tudo que passei era ruim, imagina ir para o inferno. Eu não queria nem voltar a passar aquilo que passei, imagina ir para o inferno e com isso, comecei a estudar.

Confesso que no começo, tinha certo receio, pois me tornar protestante não era exatamente o que eu gostaria, mas com certeza era melhor de ir para o inferno e comecei a estudar. Comecei um processo de oração, jejum e muita leitura achando que me tornaria um protestante. A minha vontade de entender o motivo pelo qual eu ia para o inferno me motivou a isso, pois acredito que tudo ou quase tudo tem uma explicação.

Mas para minha grata surpresa e alegria, o que eu pensava quando era adolescente era verdade. Entendi e vi que a Igreja Católica Apostólica Romana é mais santa do que eu imaginava. A nossa Igreja segue muito mais a Bíblia que qualquer outra denominação, sem dúvida nenhuma. Ser católico de verdade é muito mais rígido e difícil do que muitos podem imaginar.

Existem muitas mentiras e exageros contra a Igreja, o espantalho das inverdades e das calúnias. Muitos católicos, “católicos de IBGE” nunca buscam entender a doutrina e as coisas de Deus, num determinado momento mudam de religião e ainda por cima, começam a falar mal de algo que nunca fizeram questão de aprender. Alguns são tão negligentes, que até atitudes pessoais, conscientes e muitas vezes imorais atribuem a culpa a Igreja que quase nunca iam.

Quando se diz que a Igreja é Santa e pecadora, é por que a Igreja é Santa por ter sido fundada por Jesus Cristo, mas é pecadora por ter membros pecadores. Membros como eu, por exemplo. Os membros são pecadores, a Igreja não!

Vendo essa grande falta de informação e formação por parte de muitos católicos, iniciei um trabalho de evangelização e formação pela internet. Foi iniciado primeiramente em meu perfil pessoal, mas como “santo de casa não faz milagre” tinha pouco ou nenhum efeito. Resolvi, criar uma página no facebook chamada “Caminho Sagrado” e logo depois, o blog “Caminho Sagrado”, além de um perfil no Twitter. Hoje, pela graça de Deus, temos muitos acessos diários de várias partes do mundo. Mas de um tempo para cá, senti a necessidade de servir também na comunidade, algo mais concreto. Louvo a Deus por ter me dado uma abençoada família, e hoje, eu e minha esposa servimos em nossa comunidade. Nada por nosso merecimento, mas sim, pela misericórdia divina, podemos servir a casa do Senhor.

Não sei se vou para o céu, afinal, não sou a quarta pessoa da Santíssima Trindade, para ter essa certeza, mas pelo menos, tenho mais conhecimento do caminho para chegar lá.Hoje tenho um grande amor por Jesus Cristo e pela Igreja Católica. Tenho orgulho de ser católico! Arrependo-me de tantas e tantas vezes que negligenciei, falei mal, fiz piada e questionei a Igreja de Cristo.

Graça a Misericórdia do Senhor, hoje me sinto livre como nunca e uma fortíssima presença de Deus em minha vida, como nunca imaginei poder sentir ou que isso, se quer existisse!
Irmão e irmã, volte para a Igreja! Venha para a Igreja! Tenho absoluta certeza que não se arrependerá.


A Paz!
Fernando Y. Kanizawa
[email protected]
CAMINHO SAGRADO
www.caminhosagrado.com
www.facebook.com/caminhosagradoweb
@jesusmariajosek

ASSISTA O VIDEO
COMERCIAL DA IGREJA CATÓLICA – DUBLADO

Comments

comments

Cadastre seu e-mail para receber nossas publicações:

Delivered by FeedBurner

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *